Continuação do artigo “Como estragar seu site – parte 1“, baseado no artigo do WebDesignDev com a lista de coisas que alguém pode fazer para estragar seu site.

Como estragar seu site

Faça seu site inteiramente em tabelas

Sites em tabelas eram algo grande 10 anos atrás. Hoje em dia, não é mais prático isto. A atualização do código de um site em tabelas é uma tarefa complexa, além de gerar muita dor de cabeça. xHTML e CSS avançaram tanto nos últimos anos e seu uso facilita a vida de programadores e designers.

Fazer alterações em um site com xHTML e CSS é muito mais fácil para os dois profissionais. Os designers podem apenas alterar o CSS, sem ter que tocar no código do programador e vice-versa. Sites como da Universidade Tuiuti poderiam ser simplificados facilmente.

Sei que falar da necessidade de usar xHTML e CSS aqui é como ensinar o padre a rezar missa, mas tem muita gente que ainda acha que tabelas são o futuro da web.

código lindo

Tente entender este código. Lhe desafio!

Insira vários pop-ups ou faça seu site abrir em uma nova janela

Se você quiser ser levado a sério, não tente controlar o navegador do seu usuário. Não faça seu site abrir em uma nova janela com largura e altura fixa, sem a barra de ferramentas dele. Navegadores atuais já bloqueiam automaticamente pop-ups, então há chances de que seu site nem abra.

Até anúncios que são abertos em pop-ups são uma perda de tempo. Mesmo que você esteja ganhando R$ 0,01 com cada impressão de tela, saiba que você estará perdendo público. Claro, se seu objetivo for de  enganar o usuário para ganhar dinheiro e não estiver nem aí se ele vai voltar ao seu site, aí é outro assunto. É besteira colocar pop-ups justamente por causa dos navegadores que bloqueiam, mas creio que se o seu objetivo for este, você provavelmente está lendo este artigo para realmente estragar seu site.

Abra links em uma nova janela

Pessoas vão me crucificar por isto, eu sei. De um lado, os orgulhosos donos de sites não querem que seus links abram na mesma janela para que o usuário não saia dele. Então qualquer coisa que a pessoa clica é aberta em uma nova janela.

Do outro lado, os usuários normais que – por causa destes orgulhosos donos de sites – não podem controlar como eles mesmos navegam na web. É a famosa discussão de “usar ou não usar o target=_blank“.

Minha opinião sempre foi clara: nunca tente controlar as ações do usuário. Se ele quiser abandonar seu site, ele irá. Mesmo se o link abrir em nova janela automaticamente, ele vai fechar a janela do seu site se ele quiser. Afinal de contas, para um usuário abrir um link em nova janela, é simples: basta clicar com o botão do meio do mouse no link ou clicar segurando o botão CTRL (ou CMD) do teclado. Até mesmo um clique com botão direito selecionando “Abrir link em nova janela / aba” já serve. Mas e como fazer com que um link não abra em uma nova janela? O usuário não tem como fazer isto.

Uma analogia simples: a velocidade máxima permitida na cidade é de 60 km/h. Os orgulhosos donos de sites – que neste exemplo são fabricantes de carros – fabricam carros que não podem ultrapassar a velocidade de 60 km/h. Os usuários normais – que são os compradores de carros – não podem exceder este limite mesmo se estiverem em uma rodovia, que possui uma velocidade máxima de 110 km/h. O usuário não tem controle sobre algo que é dele: o carro (que na analogia, é o navegador).

Por isto que, toda vez que um desenvolvedor vem se defender por usar o target=_blank, eu sempre respondo: pare de pensar como um dono de site por um momento. Pense como um usuário normal. O usuário normal tem como escolher entre abrir em nova janela ou não. Se você obrigar ele a abrir em nova janela, ele não tem nenhuma outra opção. Você, como pessoa, prefere ser obrigado a fazer as coisas ou quer ter uma escolha?

Faça seu site funcionar apenas em um navegador

Note como não falei “faça seu site funcionar apenas no Internet Explorer” ou Firefox, Safari, Chrome, etc. Tem muitos desenvolvedores e web designers que fazem seu site funcionar apenas em um, qualquer que seja. Mesmo se o público-alvo do seu site for apenas usuários de um navegador específico, não quer dizer que você deva relaxar e fazer ele funcionar apenas nele, ficando totalmente zoneado em outros.

Não vou entrar na discussão de qual navegador é melhor, o importante é que seu site funcione no mínimo nos 4 navegadores mais populares em suas versões mais recentes. Internet Explorer 6? Dispenso comentários. Quem ainda usa aquilo provavelmente não merece a atenção de ninguém.

Use cores ruins

Fundo rosa-choque e fonte em amarelo. Que coisa agradável. Sim, você tem todo o direito de gostar destas cores, mas é legível? Não custa nada procurar uma paleta de cores boa – tem até sites ótimos pra isso: o ColorLovers (meu favorito) e o ColorSchemer. Faça testes antes de lançar um site: envie o link para um amigo e pergunte pra ele se ele consegue ler o texto. Pergunte se não dói os olhos.

Cores horríveis

Argh! Meus olhos! Meus pobres olhos!

Aprenda um pouco sobre design e desenvolvimento

Essa é a maior dica que dou a quem pretende ser um web designer algum dia. Aprenda bastante primeiro. Claro, você nunca vai parar de aprender coisas novas – mesmo com 12 anos trabalhando na web, sei apenas 50% do que gostaria de saber e menos de 10% do que é possível se aprender.

Existe material o suficiente na web e em livros. Leia bastante, experimente bastante.

Artigo inspiracional.

Gostou? Compartilhe!

Comentários fechados