Após quase duas décadas, a Yahoo! em meio a mudanças anunciou seu novo logo. E, como se era esperado, os designer ficaram fulos da vida. Mas o logo deles é realmente tão ruim assim, ou nós que somos hipócritas?

O autor Peter James resumiu bem essa história toda: “O mundo está mudando e as pessoas não gostam de mudanças“. E a comunidade de designers não ficou muito feliz com a Yahoo! essa semana.

Há um mês atrás, o anjo caído que é a Yahoo! anunciou seu projeto “30 days of change” (“30 dias de mudanças”), onde todo dia iriam apresentar um logo alternativo novo para a empresa que passou os últimos 10 anos lutando para continuar no mercado. Ao final destes 30 dias, foi anunciado o logo definitivo. E aí que começou.

Malha do novo logo do Yahoo!

Malha do novo logo do Yahoo!

Por que eles mudaram de logo?

Temos que dar contexto à mudança, para quem não entende: o Yahoo! foi fundado em 1994 e já foi um dos maiores sites de busca do mundo, com cada ação no mercado de valores chegando ao máximo de US$ 118.75 em Janeiro de 2000 – como comparação, atualmente cada ação vale US$ 28.17. Mas o grande estouro da bolha web, decisões impopulares, demissões de 14% de seus trabalhadores, três trocas de CEO em menos de um ano e uma estagnação geral da empresa levaram-na quase a falência.

Em Junho deste ano, sob o comando da CEO Marissa Mayer, a tradicional empresa finalmente ultrapassou o Google em quesito de acessos diários – mas somente nos Estados Unidos. Ou seja, os tempos parecem estar melhorando para o ípsilon-ponto-de-exclamação. E para refletir essas mudanças, o logo que se manteve praticamente inalterado há quase 20 anos teve que ser condenado a passar por uma cirurgia cosmética.

O logo do Yahoo! se manteve praticamente inalterado desde sua concepção inicial

O logo do Yahoo! se manteve praticamente inalterado desde sua concepção inicial

Mayer teria trabalhado bem próximo aos seus designers internos para chegar a uma solução agradável para a empresa. Em seu Tumblr (que foi comprada pela Yahoo!), ela explicou o que estava procurando:

Sabíamos que queríamos um logo que refletisse a Yahoo – louquinho, mas sofisticado. Moderno e fresquinho, com um pouco de saudosismo. Queríamos que tivesse um toque humano, pessoal. Orgulhoso.

Ela continua explicando o restante do processo e justificando as escolhas feitas – coisa que não é muito comum quando uma empresa anuncia um novo logo. E as justificativas foram embasadas: a equipe não queria usar linhas retas, já que elas não são presentes na forma humana e são raras na natureza, eliminaram as serifas mas colocaram recortes curvados, a brincadeira com as letras “o” foi duplicada, e assim por diante. Ainda fizeram testes internos e testes reais em seus produtos para ver se a marca ainda se mantinha.

Mas por que tanto ódio então?

Basta ver os comentários no artigo do nosso parceiro Choco La Design:

Comentários sobre novo logo do Yahoo

Me parece que, no geral, as pessoas simplesmente odiaram o logo. Mas odiaram por quê?

Alguns justificam dizendo que o logo parece datado com seu uso de bevel, mas a grande maioria defende com o tradicional “não gostei / é feio / eu faço melhor“.

Novo logo do Yahoo

Espera aí, essas não são as mesmas desculpas que seu cliente usa quando ele não gosta de algo? As mesmas desculpas que você *odeia* pois não diz nada e não ajuda a descobrir o que pode ser feito para melhorar?

Mesmo se levar em consideração a profundidade e como “parece tão anos 2000”, isto quer dizer que a equipe deveria ter usado long shadows apenas para seguir a nova moda? Afinal, o efeito de bevel é apenas um efeito; o logo ainda funciona perfeitamente sem ele.

“Um logo é apenas um pequeno elemento da identidade corporativa de uma empresa, mas muitas vezes ela recebe 100% da atenção”, diz David Airey, designer de marcas e autor do livro “Logo Design Love“. “Existe menos resistência quando o contexto é compartilhado e quando fica mais do que claro que o novo símbolo ou marca vai além de um retoque de batom”.

Então por que os designers ficaram loucos da vida quando, além de mostrar o novo logo, a equipe do Yahoo! ainda justificou suas escolhas de maneira justa? Seriam os designers hipócritas?

Não. A resposta está no segundo parágrafo deste artigo: não gostamos de mudanças. Resistimos a elas, mesmo quando são para o nosso bem (ou no caso, para o bem da empresa) e não aceitamos que a zona de conforto e familiaridade seja rompida.

O novo logo é bom, sim, e ninguém consegue dar justificativas válidas para o contrário além de expressões vagas ou opiniões pessoais. E se você consegue justificar seu desprazer sem usar as palavras “eu achei feio” ou “meu cachorro não gostou”, por favor abuse do sistema de comentários deste blog.

Caso não consiga, aceite que você está dando uma de cliente e não traz nenhuma opinião útil para a discussão.

Esse artigo é uma opinião pessoal do autor e não necessariamente reflete a opinião da Equipe Design Blog, seus parceiros ou afiliados.

Gostou? Compartilhe!

Comentários fechados