Em tempos de cultura digital, da facilidade de acesso a informações online, será que o portfólio impresso ainda tem seu lugar?

Dez anos atrás não ter um portfólio impresso era o equivalente a não ter o menor interesse em achar um bom emprego, hoje a realidade já não é mais assim. Profissionais tem a sua disposição inúmeras possibilidades de criação digital, sejam portfólios em um simples pdf (que pode ser facilmente enviado por email), portfólio em tablets (cada vez mais comuns atualmente), ou mas comumente, eu seu site pessoal.

Então o portfólio impresso não é mais útil? A resposta, como a maioria das respostas no Design, depende da situação.

Cada área tem suas exigências

Antes de qualquer coisa, é importante saber que cada área do Design tem suas necessidades e particularidades  Um portfólio impresso para um web designer, que muitas vezes não chega nem a se encontrar pessoalmente com seus clientes, não tem muita necessidade.

Por outro lado, para um designer gráfico, cujo trabalho muitas vezes se destaca pelos acabamentos, ter um portfólio impresso muitas vezes ajuda (as vezes ajuda muito). No entanto, um portfólio impresso não deve ser o único ponto de contato do designer com seus clientes. Behance, DA, site pessoal, todas essas possibilidades devem ser levadas em consideração, e cabe ao profissional saber quais são mais importantes para ele e quais devem ser mais trabalhadas, tudo depende muito dos trabalhos e dos clientes.

Busque seu diferencial

O portfólio impresso pode ser uma boa forma de se diferenciar de outros profissionais. Como designers, não podemos nos restringir a apenas imprimir alguns trabalhos e colocar em uma pasta qualquer: nosso portfólio deve ser um trabalho tão planejado quanto os projetos que ele possui. A apresentação dos trabalhos em um portfólio precisa ser muito bem feita, para ressaltar os lados positivos de cada projeto.

Impressões diferenciadas, um acabamento especial, uma encadernação feita à mão, etc: tão importante quanto fazer um portfólio impresso é fazê-lo de forma única. Lembre-se de que a forma com que o seu trabalho será exposto terá grande influência em toda a percepção que os clientes terão sobre seus trabalhos.

Seja direto e mostre seu melhor

Um portfólio impresso deve ser bem direto e claro. Selecione uma média de 10 trabalhos (sempre os seus melhores) e os apresente da melhor forma possível.

Uma das técnicas mais utilizadas na hora de organizar a disposição dos trabalhos no portfólio e numerá-los de 1 a 10, sendo o trabalho 10 o seu melhor. Na disposição, o trabalho 10 (o melhor de todos) é o que abre o portfólio, depois você organiza os demais de 1 a 9, desta forma você abre o fecha com seus melhores trabalhos.

Foto de capa: Carlos Robledo
Gostou? Compartilhe!

Comentários fechados