Mesmo informando na página de contato que este blog é apenas um blog e não uma empresa, não me canso de receber currículos (CV). E as vezes recebo cada um que me faz questionar “Quem realmente iria ler isto?”. Portanto, vou ajudar vocês e dar umas dicas do que não deve ser colocado no currículo.

Tem uma anedota (ou piada…depende do humor de cada um) que fala de um chefe que abriu vagas em sua empresa. Ele recebeu centenas de currículos impressos. Ele pegou a metade destes e jogou no lixo, sem sequer olhar de quem era. Surpresa, sua secretária questionou o ato. O chefe apenas respondeu: “Não quero trabalhar com gente azarada“.

Estas dicas não vão te proteger de coisas assim ou muito menos te ajudar a conseguir um emprego, mas seguindo estas dicas básicas você pelo menos terá mais chances de ser notado. Para outras dicas, sugiro ler este outro post nosso “Como criar um currículo“.

Informação demais

O objetivo de um CV é de fornecer informações importantes sobre você e contar ao futuro empregador sobre quem você é. Dizer que foi campeão nas olimpíadas da sua escola na quinta série ou que participou da feira de ciências da sua faculdade não vai lhe ajudar a conquistar a vaga. A dica é simples: se não for diretamente relacionado a sua vida profisional, é informação excessiva.

Objetivos genéricos

“Meu objetivo é crescer como profissional e ter a oportunidade de aprender mais”. Se isto está no topo do seu currículo, apague. Aliás, se estiver em qualquer lugar dele, apague. Todo mundo sabe que você está procurado um emprego que pague bem, pois ninguém fala “Meu objetivo é dormir mais, trabalhar menos e encontrar desculpas para não ir trabalhar”. Se seus objetivos não forem bem específicos, não compartilhe-os no seu currículo.

Fatos exagerados

Conhecido também como “pequenas mentiras”, os fatos exagerados precisam ser bem pensados antes de serem escritos. Dizer que você fala fluentemente espanhol quando na verdade você só fala português com a língua de fora pode ser algo que defina se você vai ganhar a vaga; mas se falar espanhol é um requisito básico, você pode acabar queimando a cara. Isto vale para qualquer coisa. Se você não sabe algo, não minta que sabe.

Detalhes irrelevantes de empregos passados

Meu primeiro emprego foi como suporte técnico via telefone para um provedor de internet. Isto não tem nada a ver com o que faço atualmente, portanto deixo isto fora do meu currículo. E não enrole quanto as suas tarefas nos empregos passados; “fiz sites, banners, newsletters, ícones, fotos, etc” pode ser substituído por “web design geral”.

Sua vida pessoal

“Meus hobbies incluem andar de skate, escalar montanhas, brincar de Lego e colecionar figurinhas”. Outra: “Sou casado com uma mulher maravilhosa e meus pais são super-heróis pra mim”. Isso é tudo ótimo, mas seu empregador não se importa com o que você faz no seu tempo livre (afinal de contas, é o que você faz fora da empresa) e nem se sua família é estável. Ele só quer saber se você consegue fazer o trabalho. Deixe sua vida pessoal fora do currículo.

Foto

Você é um designer, não um top model. E mesmo se for, você está procurando um emprego numa agência de criação ou agência de talentos? O empregador não vai te escolher baseado na sua beleza, mas sim no seu talento.

Informação confidencial

Número de CPF, RG e sua ficha criminal pode ser pedido durante a entrevista. No currículo, é informação desnecessária. Assim como o nome dos seus fornecedores gráficos ou qualquer coisa similar.

Motivos por ter abandonado empregos prévios

Saímos de um emprego por um de dois motivos: fomos demitidos ou encontramos uma oportunidade melhor. Se for demissão, o motivo nem sempre é bom. Justa causa então nunca deve ser mencionada se você ainda quiser trabalhar na vida. Deixe que o empregador pense que foi por que você encontrou uma oportunidade melhor, então deixe este campo em branco.

Defeitos

“Meus piores defeitos são que eu sou perfeccionista, cuidadoso e muito prestativo”. Isto não é defeito, ok? Muito pelo contrário. Se for pra incluir algo assim no currículo, escreva o que você consegue fazer e não o que você não consegue. Saber utilizar o Photoshop super bem é algo importante colocar no currículo, mas dizer que você não sabe nem como abrir o Illustrator pode não ser mencionado. É só saber escolher as palavras certas.

Currículos longos

Se uma empresa abre uma vaga, pode ter quase certeza que terá outras pessoas concorrendo. Ou seja, quem estiver contratando terá vários currículos para ler. Se o seu CV tiver 5 páginas (sem contar o portfólio), o empregador pode achar que você só é bom na arte de enrolar. Mantenha seu currículo o mais curto possível – uma página é o ideal. Mais do que isto já vira auto-biografia, coisa que ninguém se interessa em ler a não ser que você seja alguém importante.

Está na hora de atualizar seu currículo. Coloque isto em prática. Veja também de criar um perfil no LinkedIn, a rede social para profissionais (veja como o meu currículo ficou lá).

Inspiração

Gostou? Compartilhe!
Você também vai gostar de

Participe da discussão!


  • http://www.tassiapellegrini.com Tassia Pellegrini

    Bons pontos. Não se pode esquecer que mesmo sendo um designer o currículo deve corresponder a um documento – bem diagramado, mas ainda assim um documento – e não uma página de revista. Ok, talvez algumas empresas (vide agências) não se importem com currículos mais extravagantes – no entanto, acho que esse tipo de coisa se expõe no portfolio, não no currículo. É como discutido no post sobre "como criar um currículo": depende muito da vaga, do perfil da empresa…

  • Anderson Viana

    Haha tb fiz Tuiuti Canha! Só que (infelizmente) Publicidade.
    Boas dicas!

  • http://www.brokenfans.wordpress.com/ Andrey Santos

    Estava alterando agora mesmo o meu currículo, me salvou de umas gafes! :P

  • Gaby

    Valeuzão, Canha!

    Nunca trabalhei na minha vida. O máximo que consegui foi um estágio de poucos meses no curso de computação gráfica que estudei (E fiz um monte de besteiras e perdi a oportunidade ;__:)
    Tenho um currículo pra caso precise, mas foi feito no Word há MUUITO TEMPO (Além de desatualizado, tá feio). Caso passe no Vestibular para Design, pretendo trabalhar numa gráfica ano que vem, em paralelo a faculdade. Esse post foi bem útil! Espero consultá-lo em 2012, hehe ^^"

  • http://www.basekit.com.br Thomas (Criar sites)

    Bem legal este post Canha, eu também já recebi currículos falando “Meus hobbies incluem andar de skate, escalar montanhas, brincar de Lego e colecionar figurinhas”, :)

  • Weslei

    Muito bom!!! Salvou meu currículo…de uma página espremida cheia de coisas sem importância e repetidas pra uma apresentação objetiva e limpa.
    Valew

  • Pingback: Como conseguir emprego de designer - Design Blog

  • http://www.facebook.com/profile.php?id=100002142132377 Liute Cristian

    Tá ai uma dica valiosa. Vou dar uma boa revisada em meu currículo. Rsrsrsrsr

  • Pingback: Currículo Experimental | rnanda Santos - Direçaõ de arte%

  • [email protected]

    Engraçado que vc sugere objetividade no currículo, mas área de apresentação teu portifolio no Linkedin para uma autobiografia chatinha. Boa sorte então pra vc tbm!