Eu não costumo falar dos trabalhos dos outros… prefiro debates e coisas que fogem do convencional como o meu último post sobre livros. Mas esse… hum esse estúdio… o que falar dele?

Eu não costumo abrir a minha caixa de pandora e revelar minhas inspirações ou até técnicas de produção, eu prefiro guardá-las como tesouros que eu encontro na web.

Mas o trabalho dessa equipe eu simplesmente não aguentei; eu tive que compartilhar com vocês. Eu coloquei aqui um painel com os trabalhos deles e vejam que maestria são colocados os tipos, as curvas iconográficas… fico sem palavras de verdade. Cada material é digno de um post!

Há quem identifique uma linha vintage em todo o material; concordo! Mas prefiro ressaltar o DNA do estúdio em cada trabalho. Analise cada peça (ao final do post) e percebam que todos compõe essa coisa tão dificil que chamamos de DNA da empresa. E eu me refiro da empresa que prestou e executou o serviço, não estou falando do cliente.

E aqui nasce um debate (que tanto valorizo): um trabalho desse nível deve evidenciar o que o estúdio de design é? O seu DNA? Ou ele deve traduzir o que o cliente é?

joe-white-mrcup-10 joe-white-mrcup-11 joe-white-mrcup-12 joe-white-mrcup-13 joe-white-mrcup-14 joe-white-mrcup-15

Gostou? Compartilhe!

Comentários fechados