Alguns anos atrás tinha escrito um artigo similar aqui no blog, mas deve ter se perdido no limbo virtual. Após uma indagação de uma leitora – Rosemeire Azevedo – resolvi escrever um artigo mais aprofundado de por que os designers querem banir a fonte Comic Sans.

A história do Comic Sans

O designer Vincent Connare que na época trabalhava na Microsoft, começou a trabalhar na fonte Comic Sans em Outubro de 1994. Connare já tinha criado algumas fontes direcionadas a softwares para crianças, então quando viu a versão beta do Microsoft Bob que usava Times New Roman nos balões de fala dos personagens de desenho, decidiu criar uma nova fonte baseada no estilo de escrita usada em desenhos em quadrinhos que ele possuía em seu escritório, especificamente The Dark Knight Returns (letras criadas por John Costanza) e Watchmen (letras por Dave Gibbons).

Connare acabou demorando demais e sua fonte não foi incluída no MS Bob, mas os programadores do Microsoft 3D Movie Maker – que também iriam usar balões de fala – decidiram adotar a nova fonte. Mais tarde, a fonte foi inclusa com o pacote Windows 95 Plus! De lá em diante, a fonte só ganhou mais e mais popularidade.

O problema do Comic Sans

O Comic Sans foi classificada como uma fonte casual, de script não-conectivo (as letras não se conectam) e foi criado para imitar a escrita a mão em histórias em quadrinhos e para um uso em documentos informais. “Documentos informais” é a palavra-chave aqui, então guarde-a em sua cabeça.

Famílias tipográficas são criadas sempre para representar algo. Alguns focam na legibilidade em todos os tamanhos, outros são específicos para tamanhos pequenos. Ainda há aquelas fontes meramente decorativas. Uma fonte pode dizer muito sobre uma empresa quando ela está em seu logo.

Logos de Bancos

A fonte Comic Sans é uma fonte relaxada e informal. O motivo pelo qual querem banir o Comic Sans é que ele é usado exaustivamente em locais inapropriados.

Documentos importantes, impressos que querem passar uma mensagem séria, logos de lojas que não são relacionadas a crianças, brinquedos ou qualquer coisa brincalhona ou informal, e a lista continua. Por ser uma fonte que já vem inclusa com o sistema operacional mais usado, e ser uma fonte “diferente”, as pessoas acabam usando de forma irrestrita em todos os seus documentos.

Comic Sans

Comic Sans

Comic Sans

Usar Comic Sans em uma lápide? Só se o morto tivesse sido um palhaço.

Espalhe o bem gráfico no mundo: diga não ao uso indiscriminado do Comic Sans.

Gostou? Compartilhe!

Comentários fechados