Muitos designers sempre tentam incluir um ícone do que a empresa produz no logo que eles criam. Mas basta dar uma olhada nos logos de maior sucesso para ver que isto nem sempre é o ideal.

Vejamos o caso da Apple: eles não tem um mouse, teclado ou monitor no logo deles. É uma maçã. O da Nike não é um tênis ou um ícone relacionado aos esportes, é o famoso “swoosh”. O mesmo vale para o logo do Tiger Woods e por aí vai.

Logos

Apple, Nike e Tiger Woods.

Só por que você pode incluir um símbolo de dente em um logo de dentista, não quer dizer que você deve. Claro que cada caso é um caso – em países mais pobres ou locais com alto índice de analfabetismo, talvez o caminho ideal seja justamente o contrário.

Só porque é relevante, não significa que você não pode fazer melhor com um design que não descreve o produto ou serviço que o cliente fornece.” – David Airey (fonte)

Você concorda que o logo não precisa simbolizar algo que a empresa faz ou que produz? Como que você cria os ícones pros seus logos?

Gostou? Compartilhe!
Você também vai gostar de

Participe da discussão!


  • http://twitter.com/anna_666 @anna_666

    Post simples, mas útil! Muuuuita gente esquece isso, e geralmente os empresários ao 'encomendar' os logos tendem a ja vir com a ideia pronta, e é bem difícil mudar a cabeça deles. O que pode vir a ser um problema é que as marcas citadas acima já são aburdamente famosas. Marcas pequenas ou que acabaram de nascer tendem a ser muito questionadas quando o logo não representa simbolicamente o que a empresa faz.

    • http://aponteideias.com Vinicius Silva

      Concordo plenamente @anna.

    • Fabíola

      É, mais antes de serem famosas, passaram pelo o mesmo que muitas empresas pequenas e sonham crescer, irão passar ao colocarem um logo referente ao que se faz.

  • http://rodrigotxt.blogspot.com Rodrigo

    Eu concordo, mas os clientes não. Essa é a questão mesmo. O logo da Apple não representa o que a empresa faz, mas representa o nome, maçã. Da mesma forma, TW faz referência direta ao nome. Somente o da nike que não representa nem o que faz, nem o nome.

    • http://www.chocoladesign.com Willian Matiola

      O da Nike representa o nome sim Rodrigo. O símbolo é uma abstração da asa de uma figura mitológica grega chamada Nice, ou Niké, ela é a deusa da vitória. E a nike faz artigos para esportistas, e no esporte o que a gente quer é a vitória, então tem tudo a ver. ;D
      http://pt.wikipedia.org/wiki/Nice_(mitologia)

      • http://aponteideias.com Vinicius Silva

        Exatamente. Mais o que determinará o caminho certo a seguir e qual o argumento será dado ao cliente será o Briefing… Com ele resolve-se quase tudo.

      • Renam Freitas

        Sem dizer que a forma é um simplificação perfeita de movimento, passando uma sensação extremamente relacionada com a nike. Acredito que uma marca não tenho que mostrar o que a empresa faz e sim trasmitir a sensação que deseja. Como por exemplo Mc donnalds, não tem um hamburguer no meio do M, mas as cores, as curvas amigaveis do M já passam a sensação necessária para o que uma empresa do seguimento precisa

        • Renam Freitas

          Sem dizer que pouco importa se o símbolo da nike é uma abstração da asa de uma figura mitológica grega chamada Nice. As pessoas enxergam isso quando olham para ele? Isso serve no maximo para uma justificativa de criacao entre designer e cliente. O que importa é o que a marca(simbolo) passa, simples, marcante, facil de identificar, de representar, passa sensação de movimento com extrema simplicidade, etc.

    • http://twitter.com/allersonjuan @allersonjuan

      de certa forma o logo da NIKE também representa o nome uma vez que surgiu da ideia da angulação da asa da Deusa NIKE "deusa da vitória.

  • barons

    Sou da linha em que se acredita que um logotupo não precisa ser, necessariamente, descritivo. Penso que, antes de tudo, ele deve indicar uma emoção. Comparo com uma assinatura de uma pessoa qualquer. dá-se para saber muito de alguém apenas analisando sua assinatura. Dá-se para saber se a pessoa é tímida ou extrovertida… essas coisas. E é justamente essa gama de emoções que procuro passar nos meus projetos.

  • Joey

    No caso da Apple, nem é tão em relação ao logotipo, mas sim ao nome, né?
    Dependendo do ponto de vista, o logotipo da maçã para uma empresa que se chama maçã é tão simples, óbvio e direto quanto um martelo no logotipo de um fabricante de martelos.

    • Renam

      Na verdade no caso da Apple entra a questão em porque a empresa se chama Apple, porque definitivamente a apple nao fabrica maçãs, não há nada de óbvio.

    • Isis Marques

      Não é assim tão simples…eles escolheram primeiro o nome, o logo passou por vários estágios até chegar na simplicidade atual. Ele começou com um brasão, a maça de Newton, que simboliza conhecimento. Ao mesmo tempo, a maçã também tem a ver com a maça de Adão e Eva (também relacionada ao conhecimento), por isso a mordida. =)

      • Rafael

        Na verdade Rob Janoff disse que a mordida foi apenas para resolver uma problema de escala, pois quando em tamanho reduzido a maçã poderia ser confundida com uma cereja.

      • Roani

        Concordo plenamente, Isis. Há um conceito atrás dessa maçã mordida, Se acompanharmos a história da apple e a evolução da marca, saberemos que tem essa conotação. Rafael, essa foi um argumento usado pelo designer pra valorizar o trabalho dele.
        Existe ou existia uma gravadora chamada apple tbm, que produzia os álbuns dos beatles e que usava a foto de uma maçã verde como marca. Seria estranho se uma empresa tivesse o nome de uma fruta e usasse outro símbolo…

        li que esta gravadora agora está processando a apple computer pelo logotipo.
        WTF? Não pode existir duas empresas de ramos diferentes com o mesmo nome e conceitos diferentes? Além de que a maçã da apple é estilizada e contém uma mordida, diferentemente da foto da fruta utilizada pela empresa homônima.

  • Leandro

    A marca tem que ter o que a empresa propôes.

    • Isis Marques

      Então pra quê designer, né? uahua

  • http://aponteideias.com Vinicius Silva

    Bom, levando em consideração todos os comentários, o que vai decidir qual caminho seguir é um bom Briefing, bem detalhado. Com ele teremos sempre um embasamento para debater com o cliente se é certo ou não desenvolver tal idéia de acordo com as necessidades dele.

    Abraço a todos.

  • pirirgangorra

    O simbolo da nike a asa da Deusa deusa da vitória nice"
    Mais novo blog de inspiração em design
    brunocroc.blogspot.com

  • Pamela

    Eu já ouvi dizer que o logo da Apple além de ser um maçã que representa o próprio nome da empresa. Indica também o desejo, a tentação, como a maçã mordida por Eva. Me parece uma boa interpretação.

    • Marcel

      Se não foi essa a idéia, pelo menos é o que ela me passa hoje, rs…

    • http://cssorbit.com Danilo Ramos

      nada aver !

    • Felipe Alves

      A maça mordida é uma homenagem a Alan Mathison Turing (1912/1954) pai da informática . Ele se matou (motivado pela sua homossexualidade assumida, em uma época em que isso era crime) mordendo uma maça envenenada por cianeto.

      • Guilherme Harrison

        Verdade ou não, isso é uma história fascinante.

  • http://www.primeiropassodesign.blogspot.com ailton

    concordo plenamente o icone de uma logo marca não precisa ser relacionado com o que o cliente trabalha as vezes uma arte abstrata cai melhor

  • Fábio Silva

    O artigo é muito bonito, está bem escrito e até concordo. Mas é essencial frisar muito bem que cada caso é um caso.

    Ou seja, se estamos a falar de grandes empresas como a Apple, Nike, etc, que tem grande know-how para trabalhar a marca, aí concordo que não faria sentido colocar um teclado ou uma sapatilha no logótipo.

    Agora se estivermos perante um dentista que tem o seu pequeno gabinete numa cidade qualquer e não possui nem quer pensar sequer num conceito, aí criar logótipos demasiado abstractos ou alternativos pode sair furado! Afinal ele não vai ter o know-how suficiente para trabalhar continuamente a sua marca. Nestes casos mais minimalistas até seria recomendável colocar algo que seja identificado pelo publico com mais facilidade e rapidez (e não! Isto não se aplica só em países de 3º mundo!)

    Cada caso é um caso e estes assuntos de "marcas" tem muito que se lhe diga. Tudo depende da dimensão, ramo de actividade, público, etc, etc.

    • Marcel

      Concordo plenamente contigo… empresas pequenas tem conceitos, valores e filosofias fracos demais. Se você pedir pro seu cliente descrever a empresa, ele vai ficar com cara de "interrogação".

      O logo não vai sair do lugar comum se você não tiver um conceito legal pra trabalhar. A não ser que você seja contratado pra fazer o branding e não só o logo pode ser que role desenvolver isso melhor, caso contrário é só perda de tempo que não vale o retorno…

      • Fábio Silva

        Exactamente! E é precisamente nesse ponto que os pequenos negócios falham: não possuem um branding nem estão, sequer, interessados em gastar dinheiro nesse estudo. Nestes casos aquilo que o cliente vai procurar é um logótipo demonstrativo daquilo que a empresa comercializa.

        Mas atenção! Estamos a falar de conceitos e não de qualidade. Esta última, para mim, é imprescindível quer tenha o "dente" ou não! Quero com isto dizer que há logótipos que mesmo com o "dente" são verdadeiras obras de arte muito bem conseguidas! ;)

        • http://aponteideias.com Vinicius Silva

          É Fabio, neste momento as "pequenas empresas" acabam rendendo-se a coletivos com "WE DO LOGOS" ( fora a questão sobre o projeto deles) onde micreiros fazem trabalhos de designers (porcamente) e nem levam em consideração um Briefing decente.

          Que belo futuro tera este negócio uma vez que sua identidade nasce de um lugar desses e com esses conceitos, hein.

          Abraço a todos.

          • Fábio Silva

            Concordo Vinicius. Não me estava a referir a esse ponto de vista mas infelizmente essa também é uma realidade. Mas com esse tipo de clientes já sabemos que não podemos contar. São um nicho de clientes que preferem fazer borrada do que investir algum dinheiro na sua imagem. Mas são excepções. No mercado encontramos de tudo um pouco e haverá lugar para todos. O segredo é não sermos pessimistas, encarar o futuro positivamente e saber "caçar" as oportunidades. Ok Vinicius? :)

    • ramyrio

      Isso mesmo as exceções são os clientes que não trabalham a logo, querem não sabem porque, mais querem, talvez por algum concorrente também ter, a empresa do vizinho ter uma, chega a ser engraçado, as vezes agente cria qualquer coisa mostra pra ele, dá uma explicação qualquer, e eles não percebem que não vai dar impacto nenhum, ou resultado nenhum, mais isso não é novidade pra ele pois ele mesmo não busca resultados, "pra certos serviços o cliente também precisa entender do assunto!"

  • http://www.ilogus.com.br irian

    Conheçam um formato de site inovador para webdesigner e designer gráfico, utilizando o modelo de criação competitiva, bastante difundido na Europa e nos Estados Unidos, que consiste em projeto com premiações em dinheiro para criação de logotipo, criação de logomarca, criação de logo, banner, layout de site, mascotes, ilustrações e vários outros produtos, solicitados por empresas interessadas em melhorarem a sua identidade visual.

    Os profissionais cadastrados no nosso site competem entre si para criarem a melhor arte para a empresa participante do projeto, ao final do prazo definido pela empresa para o concurso o trabalho vencedor leva o prêmio em dinheiro oferecido pela empresa.

    Participe não perca tempo, faça parte desse modelo inovador, bom para o profissional, que ganha em portfólio, experiência e até mesmo ganhando uma renda extra, bom para a empresa que consegue várias vertentes para o seu projeto, podendo ter várias opiniões a um valor cômodo se comparado a agencias de publicidade.

    Acesse o site http://www.ilogus.com.br e conheça o método, veja os projetos que estão em andamento, e crie o seu projeto, você irá se surpreender com o que podemos criar para você.

    • Cezar de Costa

      promover concorrencia especulativa é condenável e nao se adequa ao codigo de ética do Design!!

      • Isis Marques

        Falou tudo!

  • Joao Jasco

    ae prevalece on senso comum…

  • @artsbyjapao

    O símbolo da NIKE é uma referencia a estátua da deusa grega Nike , conhecida também como Victória pelos romanos, a deusa da vitória. Uma das esculturas mais famosas dessa deusa é "Vitoria de Samotrácia" esculpida para alocar a frente de uma embarcação grega. O símbolo/logo é uma imagem mais simplória do que seria uma das asas da deusa.

  • http://cssorbit.com Danilo Ramos

    É isso aí ! Tem muito cliente chato q quer coisar q são quase imposíveis, ao invés de ir pelo caminha mais fácil q é a simplicidade olha essas logamarcas aí em cima, são super simples !

  • http://www.livandomalcher.com.br Livando Malcher

    De fato é relativo, mas acredito que o logo deve representar o posicionamento da empresa no mercado, levando em consideração os concorrentes, o segmento e a auto-imagem, sabendo que se deve diferenciar a empresa no mercado, mantendo a identidade da marca. A partir dai, dá pra saber se a melhor solução é representar no logo, o produto/serviço da empresa ou não.

  • http://aponteideias.com/ Vinícius Silva

    Muito bem entendido Fábio :). Eu usei o seu argumento para chegar em um outro ponto que de fato acontece e muito!
    Porém concordo com você quando diz que tem muito mercado por aí e todos temos o nosso espaço.

  • http://www.anjodigital.net AnjoDigital.net

    Concordo com o post no que se refere ao nome, porém a emoção deve existir fundamentada em um bom conceito e esse conceito pode estar relacionado ao segmento. Todavia como muitos aqui postaram o maior desafio é convencer o cliente.

  • http://twitter.com/ajanlamenha Ajan Lamenha

    Depende, se a Apple tivesse um mouse ou um teclado limitaria, se a nike tivesse um tenis limitaria
    entao, o legal é deixar esse negocio sem limites.
    Alguem ja viu uma coca cola sabor laranja??? isso prende, limita…essa exclusividade nem sempre vai funcionar como a coca cola!

    • Renam

      Fanta!

  • http://perdidao.net Lucas Perdidão

    Eu acho que o Core Business pode aparecer junto ao logo em certas ocasiões. Dependendo da aplicação, ele fica redundante.
    O ramo de atuação deveria aparecer onde o possível cliente não consiga o identificar com facilidade. Numa lista de patrocinadores de um evento, por exemplo.
    Mas num cartão de visitas, que exige um contato pra ser entregue, o core business fica redundante.
    Essa é minha opnião.

  • tiagorosadesigner

    A identidade visual não precisa representar o que a empresa faz, mas sim o que ela é. Ou seja, é a primeira impressão que temos de uma empresa, portanto, a identidade gráfica deve representar o seu posicionamento, seus valores e o que ela quer ser para o seu público. Convencer o cliente começa convencendo a si mesmo.

  • Larissa Castro

    Claro que existe casos a parte. Não que o logo não precisa ter o que a empresa faz mas deve existir conceito, não é verdade? O que adianta eu ter uma empresa que vende pneus de carro e no logo ter um elemento que não tem nada a ver? Precisa ter conceito e é nesses conceitos que surgem as melhores marcas.

    • thiago

      Seria muita falta de criatividade colocar um pneu na logo de uma empresa q vende pneus, do mesmo jeito que uma imagem nada a ver fica sem sentido quando utilizada com o nome, mas geralmente são nessas sacadas, utilizar imagens que não tem nada a ver que surgem as melhors ideias, que ao se associarem ao nome e ao ramo de atividade da empresa, se estabelece um forte conceito.

  • http://thiagofeba.blogspot.com Thiago Feba

    A marca da Nike de certa forma representa o que a empresa faz. Movimento. Simples e direto.

    • Renam

      Perfeito!

  • http://twitter.com/joarley_rodri @joarley_rodri

    Realmente este artigo pode abrir os olhos de muita gente que se mata para criar uma logo para um cliente ou até pra sí próprio. Eu sou um dos que primeiramente tenta fazer uma ligação visual do ramo com a imagem porém, sempre fui a favor de que nem sempre presisa haver uma referência tão forte entre esses dois elos.
    Eu posso fazer um triangulo, colocar uma cor, escrever algo dentro ou fora dele e lançar uma marca, ao meu ver o que vai consilidar ela eh a forma que é trabalhada a sua publicidade.
    A tão comentada logo da Apple não tem nada a ver com seu ramo, disseram que tem a ver com seu nome, tudo bem concordo, mas o nome também não tem nada a ver com o ramo, e aí? Ela eh grande, rica e conhecida no mundo todo então não tem o que discutir, falou apple já sabe q falou computadores. è como levar o nome a pessoa….

  • Kammiri

    Concordo e sempre tento aplicar isso as logos que faço. A unica questão é que se o design fosse feito para designers seria muito mais fácil. A maioria dos clientes de pequeno porte para quem trabalhei custam a entender que o conceito da empresa pode ser utilizado no ícone, que não precisa fazer um pão na logo da padaria! Uma dica para o pessoal: para convencer este tipo de cliente que uma coisa conceitual é muito mais legal utilize palavras simples e exemplifique com uma empresa que ele considere o must no seu segmento.

  • http://cargocollective.com/geovanimartins Geovani Martins

    Só depois que o logo se torna familiar é que se tem uma função como pretendido. Quando o produto ou serviço é considerado eficaz ou ineficaz, adequado ou inadequado, é que se torna verdadeiramente representativo. (Reflexões sobre Design – Logos, Bandeiras, e escudos. Por Paul Rand)
    Em 1971, o corredor Phil Knight e seu treinador, Bill Bowerman, procuraram Carolyn Davidson, uma designer iniciante. Eles queriam criar uma marca para uma linha de tênis de corrida que iriam lançar. Knight não amou o resultado, e Carolyn recebeu o pagamento módico de U$ 35 – hoje a Nike tem uma receita anual de U$ 18 bilhões. Em 1983, a designer recebeu um anel de diamante com o swoosh e ações da empresa.

  • Ricardo

    “Nike”, “Tiger Woods” e “”Épou”” foram exemplos deste autor.

    O que acham de logos que utilizam, simplesmente, os seus nomes como Nokia, Siemens, Microsoft, Dell?

    A Philips mudou a sua identidade para atingir o mercado global, mas antigamente utilizava-se de um escudo que simbolizava ondas de rádio viajando pelas estrelas e ainda teve várias mudanças ao longo de sua centenária história. Eles partilham sua história no site http://www.philips.com.br/about/company/history/historyofthebrandmark/index.page.

    Uma pequena empresa, geralmente, começa criando o seu próprio logo como um dente ou um cão (já pensou um ginecologista pensar também assim?), contatam um desenhista para desenvolver algo bem simples, pois na gênese dela, principalmente aqui no BraZil, a grana inicial é minúscula, tem poucos zeros, mesmo assim, todas muito simples e diretas, algo que elas podem mudar conforme o crescimento e necessidade. Como a Doceira Pão de Açúcar, agora conhecida como o Grupo Pão de Açúcar.

    Não trabalho nesta área, apenas achei interessante e coerente este assunto e me aproveitando do assunto, gostaria de saber a opinião de todos sobre aquela dúvida no início de meu comentário.

    RicardoSPimentel,
    Obrigado.

    • Renam

      NO caso da Philips acredito que a marca ja se consolidou tanto que a tipografia ja se destaca muito facil, mesmo não sendo tão marcante como a tipografia de uma CocaCola, então o restante se torna dispensavel para se comunicar com publico, e quanto mais facil, rapida e simples a leitura para indentificar a marca, melhor

  • Pingback: O logo não precisa ter o que a empresa faz | Click to Layout

  • Thiago

    desde que a Apple nasceu, sua logo foi uma maçã, não justifica o fato de as empresas pequenas necessitarem de ilustração doq e a empresa faz na sua logo. Se bem que o que faz o sucesso de uma empresa naõ é só a logo, mas sim o sentimento que sua marca trabalha, as ações de marketing bem elaboradas e a comunicação unificada.

  • Isis Marques

    É uma Asa, o nome "Nike" vem de uma Deusa "Niké". =)

  • http://www.eliseusb.com/ Eliseu

    Olá, concordo com o texto, creio que deve ser levado em consideração a cultura e a estética da imagem do negócio. Mas também não é tão simples assim né? rs rs.

    Abraço

  • http://www.noiadigital.com.br Eduardo Dornelles

    O problema é que apenas empresas com maior visão e maiores tem essa idéia de quão o logo é importante e como ele deve ser feito.

  • Diego A.

    Acho que de alguma maneira é relacionado com o a empresa, na minha opnião tem que ter a ver..

  • Ricardo

    Uma logo sempre, repito SEMPRE terá, de alguma forma, uma ligação com o que é ou com o que a empresa faz.
    "E o logo da Nestlé?" – Nestlé significa ninho, no diminutivo em francês.
    "E a Red Bull?" – Além do subentendimento da força que a bebida dá, é uma clara referência ao principal ingrediente do produto, a taurina.
    "Mitsubishi?" – Literalmente 3 losangos em japonês.

  • http://empresa-de-design.com.br Eduardo Inácio da Silva

    A Aces é uma Empresa de Design focada em Mídias Gráficas e Online que atua no mercado a 1 ano no segmento de Publicidade, Propaganda e Marketing. E estamos realizando a logomarca de 2 empresas que atuam na Zona leste de São Paulo.

  • http://empresa-de-design.com.br Eduardo Inácio

    A Aces é uma Empresa de Design focada em Mídias Gráficas e Online que atua no mercado a 1 ano no segmento de Publicidade, Propaganda e Marketing, desenvolvendo logomarcas e logotipos para diversos segmentos.

  • ramyrio

    Cliente que não conhece o trabalho que agente faz, não tem idéia, e não entendem que agente tem experiência, entende do assunto, ou as vezes por medo mesmo optam por algo mais simples, pois essas logos aí já fazem o sucesso delas (divulgação e conhecimento), imagina uma logo nova, na cabeça dos clientes elas têm maior chance de aceitação por não ser inovador, e sim comum.

  • Pingback: 5 dicas para criar um logo eficaz - Design Blog

  • Pingback: 5 Dicas para criar um logo eficaz | FAZ Hosting e Designer Blog

  • Pedro Velasco

    Na verdade, lendo todos os comentários, queria dizer que isso é muito relativo sim, pois um exemplo bacana é o logo da Shell, quando foi criado, foram feitas várias tentativas pelo designer que o criou, mas nada agradava o presidente da empresa, foi quando em uma das tantas reuniões, ele percebeu que existiam inúmeras "conchas" no escritório do dito cujo, e foi pra casa após mais uma apresentação negada, fez algumas pesquisas e "descobriu" que de dentro das conchas existe um óleo que pode ser extraído e faz parte da composição do petróleo que por sua vez é o produto da Shell. Dessa forma ele agrada o cliente e ainda consegue atribuir conceitos e dizer entrelinhas o que a empresa faz.
    O primeiro desenho da concha da Shell foi feito em hachuras, assim como o logo da Apple que continha a imagem "Ilustração" de Isaac Newton debaixo de uma macieira e estava escrito Apple Computer CO. Então até a Apple teve que "descrever" o que ela fazia quando ela era "pequena".

  • Pingback: 5 dicas para criar um logo eficaz | Blog da Gráfica Mais

  • Pingback: Cinco dicas para criar (e avaliar) um logo eficaz | BC&C Comunicação e Design

  • Pingback: 5 dicas para uma logomarca de sucesso | SW8 | Studio Web 8

  • Pingback: 5 dicas para criar um logo eficaz « producaograficadesign

  • http://twitter.com/reeih Manolo Champs =D

    olhando o comentario abaixo. tbm concordo com o que foi dito. mas também acredito que nem todas as logos precisam dizer o que a empresa faz/vende. Mas concordo que é relativo =D

  • Pingback: O que é Design de Identidade da Marca

  • Pingback: 5 dicas para criar um logo eficaz | Visu Design | O melhor do design

  • Pingback: Design Culture | Identidade pessoal

  • Guest

    Eu tenho que criar uma marca ”logotipo” e escrever sobre essa empresa e em parte dos lucros direcionar um pouco desse lucros pro meio esportivo? Mas não pode ser algo que exista tem que ser um novo. Como que eu faço? Alguém pode me ajudar?