Se você, como um designer que é, oferecer um “logotipo” para o seu cliente, não vai poder cobrar muito mais que R$50, afinal é só um desenho alinhado com texto, com uma fonte baixada do DaFont. Seu cliente precisa de uma identidade visual pensada exclusivamente para ele, de uma marca forte, e isso depende de pesquisa, conhecimento e muito trabalho duro de quem vai produzir. O porém é que nem sempre seu cliente vai entender isto.

Dica: Lembre-se que o seu trabalho vai influenciar a vida do seu contratante para sempre, vai ser sempre a cara da empresa dele, influenciar negócios, marketing, estar em cartões de visita, folders, sites… e que como você, ele também está buscando sucesso. O sucesso do seu cliente é o seu sucesso!

marca coca-cola

Explique que você deve ser empregado para encontrar a solução de toda a marca que representa a empresa, e que isso vai influenciar nas decisões dos clientes dele e dos negócios futuros. A marca não é apenas uma expressão, não é apenas a logo.

Aponte as marcas em que seu cliente admira e que podem ser identificadas por elementos de identidade visual, e que nem sempre fazem parte do logotipo. Algumas empresas com marcas bem definidas, podem ser identificadas somente pela cor, fonte, ilustração, fotografia, um mesmo um traço, ou (mais comumente) uma combinação cuidadosamente selecionada destes elementos. Tente apontar a ideia que determinam todos esses elementos de outras marcas.

Venda o serviço para o seu cliente, e não uma imagem. Mostre para ele todo o processo que demanda a concepção de uma marca (demasiada pesquisa, pesquisa de campo, pesquisa de mercado, conhecimento, trabalho, referências, mais trabalho, retoques, apresentação…).

Estabeleça uma boa relação com seu cliente, mostre que você é um profissional e que ele pode confiar totalmente no seu trabalho. Mas, sendo humilde: guie-o pelo processo de criação e com um brainstorn bem feito com seu cliente, decidam “juntos” as soluções da identidade da marca.

Evite referências à palavra “logo”, lembre-se: você não está criando um logotipo, este é apenas um dos elementos do processo. Ao invés de falar de “logo”, fale de identidade visual da marca.

Evite os famosos Desfiles de Ideias! Isto só desprestigia seu trabalho, e ainda multiplica seu trabalho. Ao invés de trabalhar em inúmeras ideias diferentes, trabalhe em apenas uma bem definida e com todas as suas forças. Você pode esboçar várias ideias, aliás deve, mas na hora de trabalhar defina apenas uma.

Trabalhos de “Designers de Identidade Visual” valem muito mais do que trabalhos de “Designers de Logos”, valem mais para o seu cliente e muito mais para você como profissional.

Bem, e o que você acha? O que você pensa sobre este artigo?

Gostou? Compartilhe!

Comentários fechados